Guia: o que é SEO

O que é SEO

Hoje em dia, o brasileiro passa boa parte do dia online. Com isso, não tardou para que empreendedores percebessem que o marketing digital é uma necessidade para atrair novos clientes e fidelizar os atuais. Mas não basta apenas ter um site responsivo. Para se diferenciar é preciso estratégia, e é aí que entra o SEO. Você sabe o que é SEO?

Caso ainda não tenha o conceito definido, não tem problema. Neste post, vamos explicar em detalhes o que é SEO, para que ele serve e explorar os diferenciais estratégicos dessa sigla que é o pavimento de toda ação digital para atrair o consumidor e divulgar a sua marca. Quer saber mais? Basta seguir com esta leitura!

O que é SEO?

Em resumo, trata-se da sigla para Search Engine Optimization. Mas, em um português claro, podemos resumir como a otimização de sites a partir de um conjunto de técnicas e de práticas que tem como principal objetivo melhorar o ranqueamento do seu site no Google.

E isso é feito com a combinação de dois fatores: um site bem feito e a produção de conteúdo de qualidade para aumentar a autoridade do seu domínio. Os assuntos do que for produzido devem ser baseados em palavras-chave que tenha relevância para o seu negócio e que tenha demanda do seu público-alvo.

Planejar uma estratégia de link building é outro aspecto importante para otimizar seu site.

Só que tem muito mais por trás das otimizações. O SEO é também a maneira que devemos analisar o nosso site segundo os critérios de ranqueamento do Google.

O que não é SEO?

Os mecanismos dos buscadores vivem de comandos programáveis que mudam de tempos em tempos. E muitos deles permitem que um site seja melhor posicionado nos resultados das pesquisas on-line, enquanto outros são rebaixados ou mesmo penalizados.

Existem recursos que apontam na direção contrária dos resultados esperados por quem começa a desbravar esse universo, como:

  • links de sites pouco confiáveis ou com erros de abertura;
  • conteúdos duplicados;
  • tentativas de burlar os mecanismos de ranqueamento (como inserir palavras-chave repetidamente sem um conteúdo informativo e rico entre elas);
  • plágios.

Vale se atentar, ainda, a dois fatores importantes para quem quer saber o que é SEO e como aplicá-lo no seu negócio:

Fatores On-page e Off-page

Não podemos entender o que é SEO sem falarmos de dois aspectos importantes para otimização: fatores on-page e fatores of-page.

O fator on-page é todo tipo de esforço de otimização que podemos controlar dentro do seu site, blog ou e-commerce. Por exemplo: a organização das categorias, o uso de imagens e vídeos relevantes, a utilização correta das tags H1 e H2 ao longo dos textos… Tudo isso é considerado um fator on-page. 

Já o fator off-page compreende os elementos externos, que você não pode controlar, como o conteúdo de outros sites. Se não utilizado da forma correta, o fator off-page pode prejudicar o ranqueamento das suas páginas. Isso acontece porque o Google avalia a qualidade dos links inseridos no seu site e mostra que o que importa é a qualidade, e não a quantidade.

Técnicas de Black Hat

Profissionais mal-intencionados que trabalham com SEO tentam burlar as regras do Google para melhorar suas posições nas páginas de pesquisa. Essas técnicas são conhecidas como Black Hat e estão sendo penalizadas e extintas a partir de atualizações do Google. Isso apenas reforça a importância de ter uma produção de conteúdo de qualidade em seu site.

Como o Google trabalha para analisar e penalizar esses infratores, só mesmo o Google e alguns de seus colaboradores podem responder. Mas sabemos que o Big Data está em pleno uso e todo o volume de informações gerada no buscador serve como um histórico de aprendizado — são 40 mil pesquisas por segundo em todo o mundo.

É fundamental que as empresas tenham ciência da necessidade em saber o que é SEO, que essa otimização funciona e é um processo contínuo, com resultados de médio e longo prazo.

O que são buscas orgânicas e buscas pagas?

Com o conteúdo elaborado e otimizado, a sua empresa tem mais chances de ser encontrada em uma simples pesquisa on-line. Afinal, o uso de palavras-chave em seu site, blog corporativo ou e-commerce ajudam no posicionamento delas.

Isso que acabamos de mencionar é o resultado das buscas orgânicas. São as associações mais próximas e alinhadas às técnicas de SEO que os mecanismos de busca encontraram. Também existem as buscas pagas, que são os anúncios exibidos na parte superior e inferior da tela.

A diferença entre ambas está no investimento: a busca orgânica é gratuita; as pagas já dizem tudo no próprio nome. Só que uma não é melhor ou pior do que a outra. A recomendação é que ambas sejam usadas de maneira equilibrada.

E sabe por quê? Estar presente nos dois tipos de pesquisas tornam a sua marca mais forte e aumentam as chances do seu negócio ser encontrado. Vale compreender que a busca orgânica tende a converter mais do que os anúncios pagos. Só que os links patrocinados possuem ótima performance em curto prazo.

Deu para entender como um é complementar ao outro? Associar as estratégias é uma das principais características em comum entre os especialistas que já sabem o que é SEO e aplicam suas técnicas continuamente.

É o mesmo que outras estratégias de marketing digital: um blog não se sustenta por si só, sem um objetivo definido, da mesma maneira que a criação de páginas da sua empresa em todas as redes sociais, sem o devido planejamento, não vão render o esperado.

Pense em como proporcionar a melhor experiência para o seu público, quando estiver pesquisando online. Tenha bem definido como será a jornada do consumidor. Quais serão as palavras-chave em cada etapa do funil de marketing. Só assim você vai entender, na prática, o que é SEO e como ele é um excelente ativo para a sua empresa se desenvolver cada vez mais negócios.

E, como estamos falando na divulgação digital de sua empresa, confira o nosso guia sobre como usar o Google Meu Negócio e colocar o seu empreendimento — literalmente — no mapa do Google.